18 de abr de 2009

Psoríase: genética, incurável, mas não é transmissível.

video
Pelo menos 5% da população mundial sofre com a psoríase, enfermida de inflamatória crônica da pele que se manifesta como lesões vermelhas que se descamam, acometendo preferencialmente cotovelos, joelhos, couro cabeludo, a região sacral, as unhas e em cerca de 10% dos casos, as articulações. Entretanto pode lesionar grande parte do corpo.Além da dor e do desconforto, os portadores dessa doença sofrem ainda com o preconceito. A psoríase é benigna, genética, não é transmissível, mas necessita de fatores desencadeantes para o seu aparecimento. Acomete igualmente homens e mulheres antes dos 30 e após os 50 anos. E, em 15% dos casos, surge antes dos dez anos de idade. "Atualmente, enquadra-se no rol das chamadas síndromes metabólicas, um conjunto de sinais e sintomas tais como o aumento da circunferência abdominal (maior que 88 cm em mulheres e 102 cm em homens), aumento do colesterol "ruim" (LDL), da pressão arterial e dos níveis de glicose no sangue, que isoladamente ou em grupo aumentam o risco de infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral.

É causada por uma célula inflamatória presente na corrente sanguínea chamada "TNF alfa", explica a dermatologista Patrícia Ávila. Ainda não se sabe a causa da psoríase e, portanto, não se pode falar em cura. "Mas o paciente pode ter ótima qualidade de vida se fizer um controle bem feito da doença. Não acredito que a causa seja emocional, mas um desequilíbrio psicológico pode desencadear um surto ou piorar a doença. Em pacientes jovens, a infecções das vias aéreas pode desencadear a psoríase", adverte a médica. Os sintomas e o tratamento são diferenciados, dependendo do local e o tamanho da lesão. Mas, ao menor sinal de descamação da pele ou coceira, não hesite em procurar um médico. "As técnicas hoje disponíveis incluem o uso de pomadas, fototerapia, excimer laser, medicações orais e da classe de biológicos e de uso injetável.

Mas é fundamental o uso diário de hidratantes que ajudam a reduzir a descamação da pele e auxiliam o tratamento com fototerapia e laser", adverte a dermatologista. A desinformação segrega. Piscinas, praias e esportes são proibidos. "Não que essas atividades façam mal. Os raios solares combatem a enfermidade, melhorando muito as áreas afetadas, porém o olhar repulsivo das pessoas inibe os portadores da doença", diz Patrícia.

Mitos

Psoríase. Não é contagiosa, não vira câncer, não é transmissível e, apesar de existir um fator genético,pode não se manifestar nos descendentes do paciente.

Frase

"A causa provável da psoríase é o medo de ser magoado, recusando-se a assumir responsabilidade pelos próprios sentimentos. Crie para você um novo padrão e repita: estou vivo para as alegrias da vida, mereço e aceito o que de
melhor existe na vida. Eu me amo e me aprovo."

Louise Hay
Terapeuta norte-americana

Obs: Aperte o botão direito na imagem e salvar como.


Sites:
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?353
http://saude.hsw.uol.com.br/como-tratar-a-psoriase.htm
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/psoriase.shtml


OBRIGADO :D

4 comentários:

Igor Polimeni disse...

Fanho, parabéns, meu grande, bela iniciativa!

Um abraço,




Igor Polimeni

Fernanda disse...

Oi, muito boa a reportagem, obrigada.

Abraço,

Fernanda

Cammy disse...

Também! Criei um grupo fechado no facebook, se interessar:

http://www.facebook.com/groups/312256452161698/

Gostei do Post!
Abraco

Anônimo disse...

oi eu tenho psoríase desde dos meus dois anos adorei a reportagem.faz com mais pessoas saibam o que é psoríase.